segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Outra perspectiva de chamar o nome às coisas...

(via agência LUSA)

Toni, que representou o clube enquanto jogador e integrou várias equipas técnicas como treinador principal e adjunto, afirmou que o Benfica "encetou um novo ciclo de vida com novos treinador e director-desportivo, sendo por isso natural que esse processo tenha avanços e recuos".

Na opinião do actual treinador do Al-Ettifaq, da Arábia Saudita, "o Benfica deve consolidar o novo ciclo e não cair nos erros dos últimos 14 ou 15 anos".

"Já fui actor neste filme, como técnico e como director desportivo", afirmou Toni, defendendo que o clube precisa de "construir o presente com bases diferentes daquelas que têm sido as do passado recente".

Toni disse compreender algum descontentamento dos adeptos, mas lembrou que "é normal entrar em euforia quando se está em primeiro lugar e depois, quando acontecem os desaires,entrar-se em depressão".

O antigo internacional português sustentou que "quem dirige não pode pensar como os sócios, porque num processo de construção há avanços e recuos, apesar de os associados só quererem avanços".

2 comentários:

Captain Kid disse...

Obrigado, Toni!

RA disse...

ouvi na antena 1.

nem mais...