domingo, 7 de novembro de 2010

E isso me envaidece...

O título surrupiado a Ricardo Araújo Pereira, quando o mesmo teve uma conversa com António Lobo Antunes e fez disso crónica de jornal, é a prova provada do que me move. Um Benfica que aprendi a gostar era o que ganhava campeonatos de dois em dois anos, e não de cinco em cinco. O Benfica que aprendi a gostar era aquele onde as pessoas livremente se podiam exprimir e mostrar o seu descontentamento, quando necessário.

O primeiro aviso segue então para os carneiros do costume, aos quais me dirigo com um singelo e respeitoso VÃO-SE FODER!

O segundo aviso vai para o piazzanuova que se enganou redondamente nos prognósticos. Enganou-se ele e enganou-se Jorge Jesus, que se lembrou de recordar Liverpool e o resultado foi similar.

O terceiro aviso é muito claro. Já se sabe que a pré-época foi uma vergonha no que diz respeito a planificação, estratégia e missão. E todos têm culpas no cartório: Luís Filipe Vieira, Rui Costa e Jorge Jesus. Luís Filipe Vieira porque não deixou Rui Costa tratar dos jogadores, Rui Costa porque se deixou ser mandado por Vieira e Jesus porque aceitou tudo. Se querem a lição de história e do que se passou, pesquisem no arquivo do blog.
O que eu (e os benfiquistas que querem discutir o Benfica) não aceito é que uma equipa como a do Benfica, que é campeã nacional, não tenha a casa arrumada para atacar como deve de ser uma época que seria fundamental para a "tal" verdade desportiva.
Um Benfica forte, compacto, com jogadores que tenham gosto em jogar no Benfica e não vejam nele um entreposto para saltitar. Um Benfica, que com as condições que dá aos seus profissionais, os façam sentir-se bem. Um Benfica, que tenha uma estrutura devidamente acondicionada para se precaver das armadilhas que lhe colocam.

E isso não aconteceu. E não aconteceu, porque vamos jogar a Angola esta semana. Não aconteceu, porque os jogadores que saíram, não tiveram as devidas compensações. Não aconteceu, porque a Direcção falhou a alguns jogadores, no que a promessas diz respeito. Não aconteceu, porque a estrutura não é forte e unida.

E o resultado de hoje é o resultado do que se estava à espera desde Agosto. Podem vir com as ladaínhas da arbitragem, do sistema e do "diabo a quatro". Falhámos e falhámos mais uma vez. E quando tínhamos tudo para dar o impulso à estocada final, repetiu-se o que se tem repetido sempre que se é campeão: erros e mais erros de gestão, de estratégia, de missão.

O que me envaidece é que eu sou do Benfica. Sócio há mais de 20 anos. Habituado a ganhar. A sentir o clube. A sofrer com o clube. A amar o clube. Coisas que em pessoas dentro da estrutura não vejo. Não há sentimento, nem respeito pelo clube. E assim, é difícil encontrar um ritmo vencedor e criar rotinas de vitória.

Mais não digo, porque estou mesmo fodido. Estive para ir ao Porto até ontem, mas não fui. No próximo domingo, estou na Luz. Sempre com o mesmo sentimento. Aquele que me envaidece...

2 comentários:

Txalo disse...

Mister D, e se estivessemos a 1 ponto, a 3, ou mesmo a frente dos porcos, achas que se passava o que se passou hoje?
Eu tenho a certeza que não.
Tens razão em muitos pontos, mas as coisas não são infelizmente indissociáveis. Estamos fora, porque falhámos, e TAMBÉM porque nos impediram de estar na luta, e nada dissemos quando deviamos.

JNF disse...

Há falta de cultura de vitória e exigência no Benfica. E não é com quem lá está que isso vai mudar.