sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Uma questão de habilidade...ou coerência

O Benfica insurgiu-se, através do seu departamento de Comunicação, com uma suposta habilidade do jornal oficioso do clube, A Bola, sobre uma possível ida do Presidente Luis Filipe Vieira ao Brasil para ir buscar o jogador Wesley, do Santos. Diz no comunicado o seguinte: "E é uma habilidade porquê? Porque sendo a informação verdadeira, essa mesma viagem nada tem a ver com o Benfica ou com quaisquer contratações. É uma viagem de uma pessoa que desempenha as funções de Presidente do Benfica de forma voluntária – não remunerada – e que no âmbito da sua actividade empresarial também tem obrigações."

Ou seja, o Benfica responde pela actividade empresarial do seu Presidente, o que não deixa de ser curioso. O que é curioso também é que no dia seguinte ao comunicado sobre habilidades, surge outro, com o seguinte texto: "A convite do Presidente da Federação Paulista de Futebol, Dr. Marco Polo Del Nero, e do Presidente do Santos FC, Luís Álvaro de Oliveira, efectuado a 17 de Junho passado, o Presidente do Sport Lisboa e Benfica, Luís Filipe Vieira, efectuará, durante a próxima semana, uma visita à Federação Paulista de Futebol, onde será homenageado, e ao Santos FC, onde realizará uma visita ao clube e a toda estrutura de formação e recuperação de atletas amadores e profissionais (referência no Brasil). O programa detalhado será divulgado oportunamente."

Ora, se no dia 4 de Agosto, a viagem do Presidente ao Brasil era estritamente pessoal e não tinha nada a ver com o Benfica, porque é que no dia seguinte, o site oficial do clube serve como agenda pessoal do Presidente? A não ser que o Presidente venha a Portugal apresentar mais um jogador ou esteja presente na Supertaça de amanhã e parta depois para o Brasil novamente, em busca de uma referência.

Por falar em referência, é certo que a CMVM tem para mim o mesmo respeito que uma vara de porcos (talvez a vara tenha até mais respeito), porque actua sempre com dois pesos e duas medidas em casos semelhantes (exemplo Di Maria e Walter), mas após Rodrigo ter sido apresentado às 12h30, ainda não há comunicação oficial sobre o negócio na CMVM, a exemplo de Airton e Kardec (podem pesquisar à vontade, como eu fiz nos históricos deste ano ou até do ano passado). Esperamos, como é óbvio, vir a ter o comunicado para saber os contornos do negócio. Porque é sempre importante estarmos informados...

6 comentários:

Constantino disse...

Mister D,

Não quero estar aqui a jurar, mas eu parece-me que já vi em qualquer sitio que a comunicação à CMVM de contratações só é obrigatoria a partir de um determinado valor (penso que 3 milhoes de euros). Repito acho que já li qualquer coisa do genero.
Se o que eu disse se confirmar, a não comunicação do valor da contratação do Rodrigo à CMVM são boas noticias, foi mais barato do que o que se especulava.

Nuno M. S. Aleixo disse...

E investigar as verbas a partir das quais são necessárias a comunicação à CMVM?

!nsurrecto disse...

Diz-nos tu Nuno Aleixo...

Constantino disse...

Não sei se o que vou dizer terá alguma credibilidade, mas navegando pelo visaodemercado há muito comentarios a referir exactamente que os clubes só são obrigados a comunicar à CMVM compras /vendas por valor igual ou superior a 3 milhoes de euros (mas eu sou algo suspeito para falar disto uma vez que eu é que puxei o assunto)

Nuno M. S. Aleixo disse...

Constantino, lendo o Código dos Valores Imobiliários, e o art. 248 nada diz sobre isso. Mas, de facto muitos "entendidos" me dizem que sim, só igual ou superior a 3 milhões se deve comunicar.

!nsurrecto e isto é o que posso dizer, depois de investigar. A diferença é que não tendo sido informado de outros negócios do Benfica e outros clubes em comunicados da CMVM, eu não escrevi que seria importante saber os contornos do negócio. Porque confio que o Benfica ou outros não comunicam estes e comunicam outros negócios por alguma razão legal deve ser.

Abraço a todos!

Physis disse...

Acho que o Presidente está cá amanha e depois vai ao Brasil novamente.