quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Uma questão de princípios

O Record optou por colocar na capa de hoje, o Sporting e o Paulo Sérgio. Não sei se influenciados pelo post do BNRB sobre a questão dos títulos do Sporting, ou se pela velha questão de Couceiro estar agora no clube e querer algum tipo de promoção.

Mas também optaram por colocar uma notícia no topo sobre a eventual insatisfação de Nuno Gomes no plantel sobre as escolhas de Jorge Jesus. Um tal de Miguel Belo assina (?) uma peça jornalística (?) sobre o momento do Capitão do Benfica no clube.

Entre tantas e tantas pérolas de como não se deve escrever, o jornalista (?) escreve que apesar de querer continuar no clube, as "circunstâncias actuais" fazem com que Nuno Gomes equacione a saída do clube já em Janeiro. Fala também em vários clubes interessados, mas o único nome que aparece é o Al-Sharjah, de Manuel Cajuda. E escreve ainda que a "gota de água" foi ter ficado fora da convocatória.

Uma coisa é certa: nunca ouviram Nuno Gomes queixar-se do que quer que seja do actual treinador. Manifestou o seu desagrado por não jogar, mas salientou que é normal isso acontecer a quem não joga. Uma resposta democrática, simples e de fácil entendimento para quem tem dois dedos de testa. Nuno Gomes prefere responder em campo, e contra a Naval, foi o que se viu. Já o ano passado, se passava o mesmo com o Capitão, e pelo que me lembre, em Olhão, parece que foi ele que empatou o jogo e na altura não havia tanto celeuma com isso.

Nuno Gomes nunca foi muito bem entendido na Luz. É normal, porque antes de haver Nuno Gomes, houve Pringle, houve Hassan, houve Marcelo, houve Mauro Airez, houve Akwá e portanto o nível de qualidade era nivelado por baixo.
Mas no caso de Nuno Gomes, nem é só a qualidade futebolística que está em causa no Benfica. É o que ele representa. E do que aprendeu a gostar. Abdicou de várias coisas para ficar no Benfica e veio quando viu que era para vir, e não andou a adiar um regresso sebastiânico.

O que os pasquins (porque não podem ser considerados jornais) andam a fazer a um jogador que deu muito ao futebol português (em clubes e selecções) deveria ter um reparo do Sport Lisboa e Benfica. Se o departamento de comunicação é tão lesto a fazer comunicados sobre decisões dos Órgãos Sociais ou sobre notícias do Correio da Manhã, neste caso, também o deveria fazer nesta "guerra suja" que andam a fazer ao Capitão do Benfica. Porque é o Capitão do Benfica, não é um jogador qualquer.

6 comentários:

Cuore Rosso disse...

A paternidade traz sabedoria: para que serve aquela gente toda que se indigna com o que ganhava o Barnabé (e que ganha muito mais fazendo muito menos)?

Apressam-se a fazer comunicados inócuos, com pose de estado e conteúdo fraquinho.

Porque não uma pedrada no charco, aliás, de acordo com o mais recente discurso do JJ? Do género, uma conferência de imprensa com o Rui e o Capitão a dizer que querem desestabilizar o Glorioso pois estão com medo, que o Nuno quer voltar a levantar o título, que a época é longa e exigente e como antes este pode ajudar o Bewnfica nos objectivos, etc., etc..

Simples?

JNF disse...

Guerra suja assinada por uns quantos, que acham que a partir do dia em que Nuno Gomes sair do Benfica, vamos ganhar campeonatos às dúzias.

DeVante disse...

Contra a Naval o jogo já estava resolvido...

Quantos avançados se podem gabar de ter tantos anos de Águia ao peito como tem Nuno Gomes?

O Cardozo está em Portugal há quanto tempo? Mas já bateu Magnusson...queriam treinadores como Fernando Santos que sentou o Óscar e Katsouranis para que Gomes e Petit tivessem lugar nas quinas?

O nível de qualidade não foi sempre nivelado por baixo...preterimos de avançados de gtande categoria a favor do Nuno e disso ele não se pode queixar.

Pierre Van Hooijdonk, Brian Deane são dois exemplos...

E já agora, quem deve pronunciar sobre o seu verdadeiro estado de alma é o próprio, não o Benfica. O João Gabriel não pode vir afirmar que o Nuno Gomes está feliz e vai continuar porque ele não é o Nuno Gomes nem tão pouco o seu agente.

Por acaso não era assim com o Cardozo? Não se dizia que ele devia desmentir e inclusive mudar de agente? Nunca vi ninguém a exigir desmentidos dos dirigentes neste caso...aliás, o caso recente de Luisão também não foi assim?

Porque será que com o Nuno tem de ser diferente?

Já agora, Cajuda nem se mostrou interessado...ele mandou mais lenha à fogueira...até porque disse que está bem servido...

O que me anima é que JJ não é Fernando Santos e não vai nestes joguinhos...

Eu quero que o Benfica apresente sempre na máxima força para todos os jogos que disputa, inclusive no banco de suplentes...ninguém deve jogar por aquilo que "representa" mas sim por aquilo que joga dentro do campo!

Nuno Gomes foi o avançado mais caro da história do Benfica...basta fazermos o rácio salário/golos...

Astutillo Malgioglio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Astutillo Malgioglio disse...

DeVante, Deane chegou e foi titular. Sempre. Com o Nuno ao lado, com o João ao lado, com o Erwin no apoio.
Na época seguinte, no curto período em que esteve em Lisboa, acabou por passar alguma vezes no banco. Mas o ponta de lança mais utilizado, pasme-se, era um tal de Pringle!! O Nuno, se não me falha a memória, foi titular pela primeira vez à 5ª ou 6ª jornada.

O Pierre foi prejudicado pelo Nuno? Não vejo como, já que o holandês veio substituir o Nuno e saíu muito antes do regreso.

O Santinhos sentou o Óscar e o Katsou? Depois da chegada do Óscar o Santinho fez um único jogo oficial pelo Benfica. O Katsou, bom, o Katsou acho que foi aposta pessoal do Santinho e até fez, logo na estreia, a sua melhor época no Benfica...

Quem sentou o Óscar foi o Quique. Mas também sentou o Nuno. Na altura alguém se queixava? Não, andava tudo apaixonado pelo Suazo.


O grande problema do Nuno é estar permanentemente envolvido nestes mitos. Infelizmente não falta argumentação infundada sobre o Nuno. Como ainda ontem me diziam "que vá, que vá que se poupam 200 mil euros por mês". E assim andamos há anos. O Nuno há anos que ganha os tais 200 mil euros, mesmo com progressivas reduções salariais, sempre os 200 mil. O que me leva a pensar (ou levaria se acreditasse no mesmo): quanto custará o top 3 da folha salarial do Benfica? Mas assim continuamos a menorizar, para não escrever "ofender", um profissional exemplar.

DeVante disse...

Não foi o Santos foi o Quique Flores...enganei-me!

Ao contrário do que dizes, sabemos todos quanto ganha o Aimar, o Saviola, o Luisão, o Cardozo, mas não sabemos quanto ganha o Nuno...mas não deve ser menos do que estes...apesar das "sucessivas reduções"!

Mas afinal estamos a exigir o quê do Jesus? Nuno Gomes tem lugar de caras neste onze e não está a ser utilizado?

Nuno Gomes foi indiscutível no ano passado na conquista do título e hoje é preterido, justificando a nossa posição actual na tabela classificativa?

Então o que se passa? Porque é o mais antigo tem de estar no banco de suplentes?

Mas o Benfica é a tropa ou é a Administração Pública?