terça-feira, 26 de maio de 2009

Comunicação I

Muito se tem falado e muito se tem especulado sobre o Benfica, sobre Rui Costa, sobre Vieira e sobre Quique.
Não há um santo dia que não tenha uma notícia sobre o Benfica, ou algum dos elementos referidos anteriormente.
Não há dia que blog benfiquista discuta o que se passa no Benfica, como se cada um tivesse a verdade suprema e a resolução de todos os problemas que envolvem o clube.
Cada um à sua maneira explica-se como deveria jogar este e aquele, o que se deveria fazer nisto e naquilo, muitas vezes imbuído pela comunicação social e pelas paragonas que emanam de pessoas que se autointitulam jornalistas e que passam os dias sentados à secretária a jogar FM e a copiar takes que vêm de agências noticiosas, fazendo, algumas vezes mal, a respectiva tradução ou adaptação.
Também há os que estão sentados e que, trabalhando com o telemóvel, conseguem as maiores e mais sensacionais notícias e furos de última hora e há aqueles, que utilizando o teclado do computador ou do PDA, escrevem e balbuciam uma notícia de última hora.

Para isto tudo, existe um nome que é a comunicação. E existem aqueles que são capazes de gerir a informação. E são pagos. Bem pagos, por sinal...

A estrutura profissional do Benfica engloba um Departamento de Comunicação profissional, ou seja, as pessoas que estão no dito Departamento só trabalham a comunicação do clube. Nâo é suposto fazerem mais nada. E como profissionais que são, e bem pagos que são, têm de ser responsabilizados por haver uma boa ou má gestão da comunicação.

Nestes últimos três dias, temos assistido a uma má gestão da comunicação, no que ao futebol profissional diz respeito. Luisão, no Domingo, Cardozo e Aimar ontem, Mantorras hoje, todos eles falaram à comunicação social sobre a época, sobre a suposta continuação de Quique, sobre isto, sobre aquilo. A resolução rápida para este evitar de constantes declarações era fácil: um elemento do Departamento de Comunicação acompanha os jogadores até ao check-in o aeroporto e dá instruções precisas aos órgãos de comunicação social que só podem captar imagens. Não há declarações. E não há declarações pela simples razão de que o jogador, apesar de estar de férias, pertence aos quadros do Benfica, e como tal, se o Benfica decide que não há declarações, não há mesmo declarações.

É um processo tão simples, mas tremendamente eficaz, devido a vários factores:
- Evita-se a especulação (sobre qualquer tema) e consequente aumento da mesma
- Evita-se que o jogador se descaia sobre um qualquer e eventual negócio em que o mesmo esteja envolvido
- Preserva-se o nome da instituição das notícias que a assombram todos os dias

São situações tão claras e tão óbvias que me faz uma espécie de confusão, já que demonstra uma ténue linha de irresponsabilidade, para além de uma ausência de total coerência com o que se quer, ou seja, se não se comentam as notícias que vêm nos jornais também não precisamos de as alimentar com os elos (jogadores) mais fáceis de alimentar.

Esta é uma parte do que falha na comunicação do Benfica. Amanhã virá a segunda parte.

14 comentários:

LC disse...

Foda-se, mas que merda é esta?
Tens a mania que és o Hitler ou o Mussolini?

Andas a brincar?

Gajos como tu é a arder no inferno, seja benfiquista ou chinês.

Fascista.

LC disse...

Peço-te desde já desculpa, mas ofende-me aquilo que acabaste de escrever.

Agradecia-te imenso que ponderasses um pouco sobre as tuas palavras e reescrevesses o post.

VIVA O BENFICA MAS ACIMA DE TUDO VIVA A LIBERDADE

Mister D disse...

Meu caro LC:

Antes de mais, a imagem que ostentas merece da minha parte todo o meu respeito, para além da maioria dos meus ideais serem totalmente conotados com ele, logo, de fascista tenho muito pouco, não tendo mesmo nada.

As declarações podem ser feitas obviamente pelos jogadores do Benfica, mas há que avaliar a situação em que essas declarações são feitas.

Neste preciso momento, é EVITÁVEL que os jogadores falem, inclusivé sobre a situação do treinador. Só aumenta a especulação que tem vindo a ser alimentada dias e dias. Falarem sobre a época, sobre o que correu bem ou mal, etc é também EVITÁVEL, porque o assunto acabará sempre em tons de castelhano.

Os jogadores tiveram tempo para falar e terão tempo para falar e na minha óptica, podem usar o tempo que quiserem para falar, quanto mais não seja na próxima época.

Alimentar telenovelas é que não e foi aí que baseei o meu post.

Valdir disse...

Caro Mister D, concordo 100% com a sua opinião.

Também achei estranho o João Gabriel interromper a conferência de imprensa na Reboleira, depois do jogo com o Estrela e como não a interrompeu, quando Quique decidiu responder ao Léo.

E aí, na minha opinião, escreveu a sua sentença no Benfica.


Cumprimentos

MS disse...

Os comentarios dos jogadores pareceram-me ate bem sensatos e avisados, principalmente se comparados ao conteudo das intervencoes do presidente e dos comunicados sucessivos.

www.thebutterflyislate.blogspot.com

LC disse...

D, daí o pedido de desculpa, mas reconheces que a forma como escreves "se o Benfica decide que não há declarações, não há mesmo declarações." estas a entrar num campo que de certeza não é o teu, pois a mim nenhum patrão me mandava calar e tenho a certeza que a ti também não.

Além do mais, até agora ainda não vi nenhum deles (jogador) falar pior que o presidente do meu clube que por sinal também tem um tom altruísta e de rei na barriga bem como um discurso de ditador que eu não aprecio mesmo nada, daí não lhe reconhecer categoria para estar no lugar que está.

Contas feitas, estamos do mesmo lado só que te esticaste nas considerações e eu no comentário que desde logo fiz questão de to demonstrar porque percebi que fui um pouco longe demais.

Giuseppe Morabito disse...

Meu caro LC,

Qual é o patrão que gosta de ter empregados que não faz o que ele manda ou exige?...afinal os empregados são pagos para quê?..fazerem o seu trabalho e calararem o bico, e se não estiverem contentes tem bom remédio vão a procura de outro emprego.

Nesta tipo de situação, os empregados são jogadores da bola, com demasiada visibilidade e alvos demasiados faceis para os avençados (gostei das traduções mal feitas, ehehehe) e ganham rios de dinheiro, logo tem de fazer o que se manda, e vou mais longe, os jogadores só falam porque não há um regulamento interno que os multe neste caso, que era o que deveria existir multas pesadas, bem pesadas para quem abrir a boca em declarações ( mas isto não inibe o departamento que Mister D fala).

Agora ou bebes muitos copos com o teu patrão, ou então qualquer arriscas-te a fazer parte da estatítica.

Passaralho disse...

Eh pah, desculpem lá...

Não percebo duas coisas:

- Se fosse só isso que estava mal na comunicação do Benfica, estávamos bem. Muito nem. Infelizmente não é, e a incompetência não é uma linha ténue, é o padrão.

- Alinhando nessa dos patrões, eu, como "patrão" do Benfica, estou farto de aturar a maior parte dos "empregados" que lá tenho colados ao poder. Só fazem asneiras, só descredibilizam o clube, só lhe dão facadas na alma. Mainada.

Cumprimentos,
Benfica Sempre!

LC disse...

Morabitto, nem bebo copos com o meu patrão nem ele me obriga ao silêncio quando não estou em serviço, nem ele nem ninguém, a pide e o fascismo já foram de retro há algum tempo, mas vejo que deixou alguns resquicios em determinadas cabeças sujas.

É com esse tipo de lenga-lenga que pedes para se combater o poder instalado?

Havias era de sofrer na pele aquilo que dizes, pois com toda a certeza que ou mudavas radicalmente a tua posição de lambe botas ou então és patrão.

Pedro disse...

As declarações dos jogadores só fazem mossa se a Direcção estiver mesmo decidida a correr com Quique.

Jogadores a elogiar o treinador e são punidos por isso. Serei só eu a achar q há algo aqui q não bate certo?

O problema mais uma vez parte da indefinição de quem manda sobre o q fazer de futuro...

Giuseppe Morabito disse...

LC sem entrar na discussão dos anjos, faço-te apenas duas perguntas:

Os atletas de um clube de futebol seja ele qualquer (mas profissional) trabalham apenas quando estão no clube ou a treinar, ou são empregados 24 horas por dia?...

Temos de analisar que se o atleta não pode andar a fazer vida de borga, porque embora não esteja no seu local de trabalho, continua a que tomar precauções relacionadas com a sua actividade profissional, pois não estamos a falar de empregados fabris, mas de pessoas que na sua actividade têm uma exposição social que poderá ter implicações politicas e quando assim é, a sua fução estende-se para além do tempo que "SUPOSTAMENTE NÃO ESTARÁ AO SERVIÇO DO CLUBE" algo errado pois o atleta estará sempre ao serviço do clube mesmo que esteja nos seus momentos privados.

A segunda pergunta é como pensas tu que o Porto apreendeu a controlar a imprensa?..porque lhes paga e dá dinheiro??...

Dentro de uma empresa tem de haver regras e as mesmas terão de ser cumpridas e quem não estiver satisfeito terá bom remédio, porta da rua é serventia da casa, pois ninguém será insubstituível, embora possa ser difícil de substituir.

Portanto concordo pleanamente com o que o Mister D disse e como referi iria mais longe, obrigava o pagamento de multas pesadas, quer gostassem ou não.

piazzanuova disse...

Já imaginaram o Bynia a gritar SLB!GLORIOSO SLB! Durante o acto?

Está ao serviço do Benfica. Sempre!

LC disse...

Morabito, falaste em Porto? Esses é que sim, poêm tudo na ordem, vê lá se não andas enganado...

pelos teus artigos e comentários já deu para perceber que tens uma dificuldade qualquer em atingir os teus fins, talvez seja só uma questão de expressão. Como tal, deixo-te com a tua alegria de ditador a voiciferar para o alheio que comigo não "discutes" mais nada.

Saudações de um benfiquista.

LC disse...

Morabito, só para que conste, desculpa não ter respondido às tuas questões, aqui vão... mas é o fim da discussão.

1ª Regem-se pelas mesmas leis laborais que eu e tu, por isso ainda não percebi qual a tua dúvida.

2º Não falo de gente nem de clubes reles.