quarta-feira, 13 de maio de 2009

Pontos de vista...

Devo começar que gostei muito do post que o Pizzanuova escreveu, sendo que devemos ter em atenção alguns factores.

Não podemos tirar o mérito a quem é de direito, mas quem tem esse direito de receber deve assumir o que fez e da forma que fez.

Primeiro é verdade que recuperou financeiramente o clube e lhe deu aquilo que dificilmente outro conseguiria dar, mas não podemos esquecer da forma como o fez.

Ou assumimos de uma vez por todas que o que pretendemos será estabilidade sem o desejo de conquistar o quer que seja a curto prazo, tal como estão a fazer os nossos amigos de Alvalade, e apostamos na “cantera”, e apostamos num crescimento sustentado, ou então andamos distraídos com a poeira toda que a direcção provoca.
Nós só e apenas recuperamos financeiramente porque em altura cirúrgicas vendemos jogadores fundamentais a níveis desportivos, sendo que não se pode assumir uma candidatura ao título e no inicio da época vender o Simão e o Manuel Fernandes, sendo um discurso absurdo falar de sucesso desportivo desta forma, rápida e sem fundamentos, pois nem o Chelsea com dinheiro a potes, ganhou o quer que fosse até chegar o Mourinho.

Estou a falar do rumo que o Benfica faz, sendo que pelas palavras de quem dirige parece que eles sabem o que estão a fazer e a verdade é que fazem o que bem entendem, da forma como entendem e na altura que entendem sem o fazer de uma forma sustendada, coerente, e assumuida, pois parece que toda a gente tem medo de vir a publico dizer claramente o que deseja e pretende, mas apenas se fala para inglês ver, "temos de mudar e vamos mudar" - sim mas mudar o quê?, ou "Sabemos o caminho que queremos fazer e nínguem nos vai desviar"- que caminho?..gostava de saber se realmente eles saber qual é o caminho...
O Benfica nunca pode ser candidato a um título e vender o seu capitão, e o motor da equipa, sendo que desde então ainda não tem nos seus quadros jogadores do mesmo nível.

As fragilidades desportivas acontencem porque se tem que colmatar as fragilidades financeiras, e estas só aparecem porque as desportivas não tem sucesso.

Não acredito que seja complicado a partir do que existe neste momento, criar condições de sucesso desportivo, porque essas condições estão criadas, e algumas estruturadas, mas teremos de olhar para dentro e perceber que o sucesso desportivo e o sucesso financeiro são interdependentes um do outro tal como o Yin e Yang, sendo que se um entra em desequilíbrio por excesso o outro entra por escasso, e esse é o problema do Benfica, pois nem estamos bem financeiramente, nem estamos bem desportivamente e apenas quando compreenderem a formula deste equilíbrio o Benfica poderá entrar no caminho do sucesso desportivo como todos desejam.

Esta é a razão pela qual me assusto, sem emoções sem derrotas ou jogos mal jogados, esta é a raiz de um problema que tenho medo, pois demonstra a clara falta de rumo e estratégia comercial que uma empresa deve ter, que neste caso a sua aposta funciona ao sabor do vento e vamos ver o que dá, se conseguimos e depois se nos mantemos.
Minha caríssima direcção assim nunca iremos a lado algum, pois se analisarmos comercialmente, o Benfica considera ter um produto melhor que o líder de mercado mas não consegue vender mais para ser líder, e para isso será necessário compreender a razão do sucesso comercial do líder ( e não me venham com historinhas da carochinha de corrupcções, porque isso existe em todo o lado e temos é de saber viver com isso e sermos melhores).

Será necessário determinar um caminho, uma estratégia, nem que para isso tenhamos que abdicar de algo como a Europa, mas enquanto não provarmos ao mercado que somos melhores como querem ser líderes de mercado?

Quando qualquer jogador sai do porto por 30 milhões e nós vendemos o nosso melhor jogador dos últimos 10 anos por míseros 20??

Quando qualquer jogador do Benfica não tem mercado acima dos 15 milhões?

É preciso definirmos o que pretendemos e como pretendemos faze-lo e irei mais detalhadamente falar sobre isso nos próximos tempo, mas entendam que não interessa o jogador x, treinador y, director z mas sim uma estratégia de fundo assumida, delineada e determinada em que todos inclusive jogadores saibam o seu lugar, posição e função.

3 comentários:

Carlos disse...

Concordo com grande parte do teu texto menos esta referencia:
"... e não me venham com historinhas da carochinha de corrupcções, porque isso existe em todo o lado e temos é de saber viver com isso e sermos melhores."

Nunca podemos estar conformados com o facto que existe corrupção e que sempre existirá... corrupção é uma arma suja com a qual todos nós temos de lutar e denunciar! A justiça portuguesa pode fechar os olhos à corrupção, mas nós como Benfiquistas e cidadãos nunca podemos compactuar com a corrupção! Porque visto do ponto vista comercial quem usa estes meios para atingir os seus fins, estamos perante concorrência desleal!

piazzanuova disse...

Na minha opinião, mais que nunca é necessário clarificar quem é o director z. É ao nível da direcção intermédia do Benfica que os vícios existem(fugas, pressões, negócios,etc).

p.s- eu não tenho amigos em alvalade.

Abraço!

Joao disse...

Finalmente um excelente post neste blog!!!

sempre que passo por aqui ainda leio mais desculpas do que as que o LFV consegue inventar... o caminho das desculpas (sejam elas reais ou não) não faz parte de uma cultura de ambição e de vitória como a do Benfica. LFV devia saber isso. mas infelizmente para nós ele não sabe qual é a identidade do Benfica, e muito menos o que é um plano ou uma estratégia. O que ele está a fazer é navegação à vista, e talvez seja suficiente para gerir uma mercearia, mas não a maior organização social do país.

Parabéns

www.eusebiomais10.blogspot.com