segunda-feira, 4 de maio de 2009

Encruzilhadas, dúvidas e protestos.

Aproxima-se mais um final de época e a Nação Benfiquista debate-se com o problema de sempre: O que correu mal? Isto. Aquilo. Mude-se. Pela simples forma de mudar. Pela mórbida falta de perspectiva do futuro. Para muitos o futuro é o passado e toda a ligação que fazem ao presente é remetida aos anos 60 e 70. Ridículo.


Há falta de cultura contemporânea nos sócios do Benfica. Ouço-a a cada assobio no estádio, constato-a nas conversas de café em que, invariavelmente se puxa o argumento :"Eu vi o Benfica a ganhar campeonatos atrás de campeonatos, eu vi o Benfica em finais europeias, eu vi...".

Eu também vi. E também vi aqueles que agora se insurgem contra a falta de identidade dentro do Clube, aqueles que se queixam do desmembramento da Mística, aplaudirem a entrada de Artur Jorge no Benfica. Vi-os atirarem-se ao Toni como gato a bofe, celebrando Artur Jorge como treinador moderno, secundando-o na aniquilação da última grande equipa que tivémos. A travessia do Benfica no deserto fez-se ao som de palmas por parte dos sócios. Não me esqueço. Nunca!

Posto isto, interessa analisar as causas do insucesso de Quique.

O treinador vem de uma Liga orientada para a exibição. Os altos contratos televisivos e publicitários a isso obrigam, ou acham que Capello armava a equipa para levar 6 do Barcelona? Nunca o faria, e por isso lá não ficou. As equipas pequenas jogam aberto, não pensam só no pontinho ou no favor. Lá há dinheiro. As hipóteses de corrupção são minimizadas. Cá é outra conversa...

A nossa Liga é orientada para o resultado e o único que o entendeu foi Trap. Quando Quique entender isto, com esta equipa, estaremos todos no Marquês a abrir cervejas atrás de cervejas repetindo a última noite mágica de 2005, em que nem invasões travaram as emoções.

Este futebolzinho atado por um canal televisivo potencia o tráfico de emprestados, lesões oportunas, favorzinhos dos árbitros, tudo ao preço de uns tostões.

Quique, não há espaço para a estética no futebol português. Se queres cimentar a hegemonia do Benfica em Portugal, primeiro ganha, depois preocupa-te com as exibições, críticas e análises.

15 comentários:

Ricardo Chaves disse...

Já se pode confirmar que o Quique está de saída? Ele já confidenciou que para a próxima época não está cá e o principal candidato é mesmo o Jesus, mas vai depender do Jorge Mendes.

No Porto o Jesualdo até pode ficar, mas o Boloni tem um pré-acordo há cerca de mês e meio e só não vem, se o Jesualdo ficar.

A ideia era que o Jesualdo fosse para o lugar do Queiroz, mas o rapaz pelos vistos não quer largar o tacho...

R. disse...

Mas o Benfica algum vez jogou para o espectáculo este ano? Mesmo quando estavamos a 1 ponto do Porto e em igualdade no confronto directo as exibições eram para o "serviço mínimo"...

O Benfica não era líder isolado e invicto em Janeiro antes da célebre derrota na Trofa após umas looooongas férias de ponto?

Toda a gente critica a gestão do Rui Costa mas a verdade é que ele tem de construir o plantel... E fê-lo! Este plantel tem mais do que qualidade para ser campeão... Não pode é ter constantemente os jogadores em sub-rendimento e aí não há volta a dar! A culpa é da gestão técnica!

piazzanuova disse...

o quique não é o único réu. Há demasiados pontos fanados pelos árbitros e damasiadas falhas individuais que custaram muitos pontos. Demasiados. Há que ter uma visão mais cínica na abordagem aos jogos. Exemplo clássico, os que não se ganham, não se podem perder.Quando o Benfica tiver uma equipe técnica imune à imorensa e aos adeptos que esperam sempre o famoso "quinze a zero" poderemos aspirar a algo mais. Se esta mentalidade não mudar este post valerá para todos os finais de época vindouros.

TabernaBermelha disse...

o quique não é o unico culpado. no benfica não se responsabiliza nem se exige de tecnicos e jogadores, mas a verdade é que ele nao é o unico culpado. mas que o benfica deveria jogar um pouco mais, la isso e verdade.

transpose disse...

O treinador vem de uma Liga orientada para a exibição...
Se, ao menos, o Benfica tivesse jogado bem durante o ano(o k na minha opinião é o mais dificil. É mais fácil jogar mal e ganhar 1-0...).
O benfica n teve 1 equipa tipo. N teve 1 fio de jogo. apostou tudo na dupla Cardozo - aimar (talhada para o contra ataque) qd o benfica tem k jogar ao ataque (ve a qtd de golos do "fraco" cardozo e "fraco" Nuno gomes). quer-me parecer k o quique n entendeu a "dimensão" do benfica...

O Trap sempre o digo aos meus amigos benfiquistas... O melhor treinador k passou pelo benfica... com o pior plantel. Pena ele n ser burro e ao ver onde estava metido arranjou a desculpa da mulher..

suadações portistas

Constantino disse...

Concordo que aos adeptos tambem deve ser alocada uma quota parte do que se passa. Somos coniventes com estas trapalhadas, acomodamo-nos e não protestamos. A mistica começa no adepto que fica à porta da garagem do estadio à espera dos jogadores para os apupar quando o jogo corre mal, demonstra atenção pelo que esta a ser feito. Antes quando um brasileiro chegava dizia sempre "no SLB há muita cobrança dos adeptos". Hoje isso não acontece. Acaba o jogo, descemos as escadas do estadio, encaminhamo-nos para casa, murmuramos palavroes, mas não impomos o respeito que os jogadores nos devem. Acima de tudo o problema do SLB está na mentalidade. Dos jogadores sim, mas muito tambem dos adeptos. Acomodamo-nos e estamo-nos a sportinguizar.

MM disse...

os corruptos estão à espera do quique ou do p. bento... parece que não conhecem o papa e o seu apetite.

Como nota de rodapé: o le guen não vai ficar no psg...

Mário disse...

Se este treinador vem de uma liga orientada para a exibição ninguém o diria.
No Benfica foi sempre orientado para primeiro empata-se e depois logo se vê se conseguimos ganhar.
Alguém viu o Benfica preocupado com a estética? Se essa era uma preocupação, então o falhanço ainda é mais rotundo.
Qual a enorme exibição estética para assinalar esta época? Sabem de alguma? Nem os 6 a 0 do Marítimo.
A questão não é uma incapacidade para jogar esteticamente bem, o problema é não se conseguir jogar competitivamente. Chegamos ao fim da época e o Benfica ainda não consegue pressionar colectivamente qualquer adversário, nem sequer o portador da bola. E isto com adversários com pouca capacidade de circulação de bola é meio caminho andado para se vencer. Estou convicto que com uma boa pressão alta, grande parte dos nossos adversários da Liga Sagres dificilmente sairiam do meio campo com a bola dominada.
E foi isto que Quique não percebeu ou não viu. A atitude expectante do Benfica, para além de não ser "à Benfica", não serve para ganhar a equipas que quando entram em campo já estão satisfeitas com o resultado e apenas esperam um acaso para que ele seja diferente.
O problema é que o Benfica de Quique também é assim.

piazzanuova disse...

Constato que há aqui uma imprecisão terminologica que urge clarificar: Por Liga orientada para as exibições entende-se um CONJUNTO, toda uma mentalidade de todos os clubes,que, mais do que a espanhola a inglesa é disso paradigmática. Quique vem dessa cultura e por isso teve grandes dificuldades em ajustar o seu modelo de jogo a uma Liga orientada para o resultado. Apenas. Não está todavia, imune a críticas, longe disso. Mas já leva um ano de lodo e para o ano a imprecisão será necessariamente menor.

APLANE disse...

Se o Benfica contratar o Jesus, Dará o maior tiro nos pés dos ultimos anos...

Espero que Quique fique, mas não me parece que vá acontecer...

Não acredito Rui, que possas sequer pensar em SOCOlari, e m Jesus....SOMOS BENFICA caralho..

Passaralho disse...

Pode ser de mim, mas...

Se não for o Le Guen, não me importo nada de ver o Jesus lá.

Sabe de futebol, sabe de futebol português, sabe de certeza de Benfica e as equipas dele apresentam um bom futebol, cultura táctica, inteligência. Não vejo onde esteja assim tão mal. De certeza que este Benfica com ele estava melhor colocado. E tinha evoluído, o que ainda é mais triste. É chegar ao fim do ano e não se ver nada de futebol, de evolução, de cultura táctica...

Se é isto que queremos... Eu não!

Cumprimentos,
Benfica Sempre!

Pedro disse...

Tb não percebo o pq de tanto receio com o Jesus. Um treinador q já deu provas de perceber de futebol e de por as equipas (várias) a jogar bem e a ganhar.

Constantino disse...

Batam-me se quiserem, mas Jesus é um flop. Com a equipa que tem só tinha que estar à frente do Choupanense. Tanta conversa à volta do Braga e no fim ve-se à rasca para ir à Europa. Para alem do mais, tanto no belem como no braga, quantas vezes ganhou aos grandes? Para futebol espectaculo sem resultados praticos já basta o peseiro. É verdade que é um dos melhores de Portugal, mas não é um super treiandor. Aliás, o facto de ter contratado um acessor de imprensa e de ter tantos elogios sem resultados não é coincidencia.

Pedro disse...

Afere-se a qualidade de Jesus pelas vitórias q ele teve contra os grandes ao serviço de clubes pequenos???

Constantino achas q isso faz sentido???

piazzanuova disse...

Pedro, defendo que falar-se em quem quer que seja é perpetuar a raíz do problema. eu não queria aquele homónimo de mártir a orientar o meu clube...há sempre baixas a lamentar. Além da inevitável crucificação...claro...