quinta-feira, 31 de março de 2011

Duarte Gomes - recordar é viver!

O madeirense de gema, que escolheu a capital para viver, é o árbitro escolhido para o jogo com os tripeiros.


Como conheço bem a sua vida, nada direi até domingo. Sucede, porém, que desconfio que Duarte Gomes fará com que muito se escreva sobre si durante a próxima semana...



Relembro, apenas, que Duarte Gomes e Pedro Proença, dois grandes amigos, foram os responsáveis pela saída prematura de Toni e a entrada de Jesualdo no comando técnico da nossa equipa, precipitando o acordo entre SS e José Moruinho, no dia de aniversário do primeiro.


É que, sublinho, não tivessem sido as desastrosas arbitragens num jogo com os lagartos que terminou empatado a duas bolas e numa derrota no Bessa, logo na semana seguinte, com arbitragens tão hilariantes como a conferência de Futre, a história dessa época teria sido diferente e os tripeiros nunca teriam sido apurados para a Taça UEFA (nunca mais esquecerei, também, a arbitragem de João Ferreira no jogo no covil da corrupção!) que, aliás, acabariam por vencer - duvido, mesmo, que os lagartos tivessem ganho esse campeonato.

2 comentários:

Cosimo Damiano disse...

Bem hajas por recordares o que muitos tentam esconder.

Helder disse...

Se não fossem essas roubalheiras os porcos tinham ficado em 4º lugar e na época seguinte nem à europa tinham ido! Ou seja não tinham ganho a taça eufa!!