terça-feira, 26 de abril de 2011

Eu mandei o Benfica para o balneário

Não tenho problemas em admiti-lo e não me arrependo. Estão à vontade para fazer julgamentos sobre o meu benfiquismo e o meu grau de exigência.

Relativamente ao post anterior, e dados os comentários por lá depositados, aproveito para esclarecer que a Taça da Liga não salvou nada. Já o escrevi: considero esta época um fracasso independentemente de como venha a terminar. Exigia uma vitória categórica para limpar a imagem que conservo de uma equipa frágil e pouco competitiva. Calhou que o jogo seguinte fosse a final da Taça da Liga, igual seria se o Benfica recebesse na Luz um qualquer mija-na-escada. E a exibição do Benfica neste sábado esteve longe de me agradar.

Não assobio a equipa durante o jogo e não percebo quem o faça, mas não tenho nada contra quem se manifesta após o fim da partida. Uma coisa é apoiar a equipa, e este sábado o Benfica foi apoiado durante todo o jogo, outra é dar palmadinhas nas costas. Desta vez, porque partilhava da mesma desilusão, fiz questão de manifestar o meu desagrado para com a equipa. Não sinto que tenha feito mal ao Benfica. Pelo contrário. Quem faz mal ao Benfica é quem inventa estas merdas.

9 comentários:

Edgar disse...

Malgliolio,

"Este sábado o Benfica foi apoiado durante todo o jogo"?

Quando se torna indispensável recuperar este grupo, apoiá-lo incondicionalmente (neste momento, que vantagens há em fazer o contrário?), sócios e adeptos optam por lhe minar o estado de espírito, a motivação e a crença. De tão estúpido, nem me dou ao trabalho de comentar o que se passou nos últimos 15 minutos da final da Taça da Liga, nem sequer com Luisão, no final da partida. Mas espero, muito sinceramente, que se estivermos a vencer em Dublin, por 2-1, a 15 minutos do fim, os benfiquistas presentes tentem puxar para cima; e não empurrar para baixo – para isso, já tivemos quem o fizesse por nós, nas primeiras quatro jornadas do corrente campeonato.

A falta de memória e a ingratidão são das coisas que, no futebol e na vida, me incomodam mais profundamente. O que se faz a Cardozo é inenarrável – para mais, tão pouco inteligente que é difícil de suportar. Pode-se não gostar do futebol praticado por aquele que é o melhor marcador estrangeiro da história do Benfica, em apenas quatro épocas; aquele que foi o melhor marcador do campeonato na época 2009/2010 pode até não estar ao nível de um Falcão; o Benfica e os benfiquistas podem querer e exigir melhor. Tudo isso é verdade. Mas nesta fase, perante o presente e o futuro imediato, nada ganhamos – e bem pelo contrário – com actos que são, simplesmente, auto-destrutivos. A verdade é que precisamos de todos, fora e dentro do campo – e não me venham com os habituais argumentos falaciosos, pouco sérios e honestos, sobre as opções que temos no plantel para aquela posição: nomeadamente, Kardec. Pois o que seria deste jovem brasileiro, caso se lhe exige-se metade do que se exige a Cardozo. Perder um dos nossos, ou todos, perante os desafios que temos pela frente, é, simplesmente, anti-benfiquista.

Outros tentam, vai para 30 anos, lutar contra o Benfica e o benfiquismo. Teria sido tudo diferente, caso todos soubéssemos adoptar os comportamentos devidos, em cada momento: há horas para assobiar e há horas para apoiar, cega e incondicionalmente.

L. disse...

um post contra o benfica e contra a sua historia desde a fundacao, de respeito por um adversario que o mereceu, o paços. 1-0 ou 15-0, é o mesmo e é uma bela vitoria num trofeu disputado por 32 equipas profissionais ao longo de 8 meses, em que ganhamos 5 jogos.

se o proenca nao tem feito brincadeiras ao intervalo havia 3-0.

este post mostra uma total falta de estaleca benfiquista do seu autor, pelo que sugiro um taxi para o alvalaxia. no benfica ha demasiados que abandonam o barco antes do fim.

alimentar ondas negativas contra a equipa e contribuir paraa derrotas, contribuir para a inseguranca.

desejam ardentemente perder com o braga para poderem insultar mais e ver cabeças rolar.

dizer que se vencermos a taça da liga e a liga europa a epoca e um fracasso, entao e de um delirio total, zero humildade e espirito desportivo. e autismo puro, mania das grandezas, que temos que ganhar "porque sim".

sao os talibans que fazem o que foi feito ao luisao. hooligans que nao merecem o Benfica. tudo iso porque perdemos, eu sei, dolorosamente com o porto. mas o meu objectivo nao e ganhar ao porto, e ganhar titulos. isso e o discurso dos sportingiustas que ficam felizes se ficarem em 2º a frente do benfica.

nos momentos dificeis eu sou mais benfiquista ainda e apoio a equipa, mais ainda. outros ha que apoiam so quando ganham. confundem criticar com insultar, abandonar a equipa. sao coisas bem diferentes.

menosprezar um trofeu nao e criticar, e puro e simples bota-abaixo.

SUPERMERCADO TETE disse...

Este é dos posts mais benfiquistas que já li. Se o Sporting foi belenizado eu recuso-me a ser 'sportinguizado'. O que aconteceu na meia-final da taça não tem desculpa. Esta época é um dos maiores fracassos da nossa história.

pcm disse...

"Estão à vontade para fazer julgamentos sobre o meu benfiquismo e o meu grau de exigência."

Aqui vão, então.

O maior equívoco sobre isso do "Benfiquismo" e das suas manifestações reside nas comparações de tamanho. É a frase famosa (e que já ouvi repetida por centenas de idiotas) "Ninguém é mais benfiquista do que eu", invariavelmente seguida da proclamação condescendente e patética "Podem ser tão benfiquistas como eu, mas mais benfiquistas não são!" (a seguir, e para ninguém se ficar a rir neste combate de machos-alfa, sacam das pilinhas e medem-nas.)
Pois, bem, caso ainda não tenham percebido, a coisa — como muitas outras — não se mede aos palmos. Não é uma questão de "quantidade de benfiquismo". É uma questão da qualidade com que se pratica o mesmo. Ou, para fazer uma comparação com os jogadores que são tantas vezes tão levianamente criticados, não é uma questão do talento que se tem, é sobretudo uma questão de abnegação e o modo de tornar útil esse talento.
Eu tenho a sensatez de achar que há muitos benfiquistas que são "mais benfiquistas" que eu. E alguns que são "melhores benfiquistas" que eu. Mas também sei que há muitos, muitos mais, que são piores benfiquistas que eu. Os que assobiaram e enxotaram a equipa no sábado, por exemplo, se o não são sempre, foram-no nesse dia.
Pronto, está feito o julgamento.

(Depois há quem consiga escrever "Esta época é um dos maiores fracassos da nossa história". Das duas uma: ou já dá a Liga Europa por perdida (já estará a praticar o tal sportinguismo?...) — e mesmo assim tem a tal memória curta; ou é parvo.)

vermelho e branco disse...

Este sábado a equipa foi apoiada do principio ao fim, mas no fim cada um mostrou o seu desagrado á sua maneira. Gostei de ganhar a taça da liga, mas desculpem mas não me fez esquecer a humilhação e as lágrimas que me fizeram correr no jogo da taça de portugal.Vem o Luisão dizer que uma minoria de benfiquista faltou ao respeito aos jogadores, ele esquece-se que essa minoria é que vai apoiá-los a todo o lado, ele esquece-se que foram os jogadores que na ultima 4ºfeira nos faltou ao respeito. Já esqueceram? ainda bem, mas desculpem lá eu não ainda não consegui, mas vou lá estar na 5ª feira a apoiar novamente, eu não assobio os jogadores (também não sei) nem saio antes do jogo acabar.

Capitao Sargento disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Capitao Sargento disse...

É curioso de ver um verdadeiro benfiquista, como poucos que conheço, expressar a sua opinião para que seja atacado ferozmente. Concordo totalmente com “mandar a equipa para o balneário”, mas há dúvidas que é o “caminho correcto”? Tanta gente apregoa que devemos apoiar a equipa incondicionalmente nesta altura difícil, mas apoiar implica ser completamente acéfalo??? Uma cambada de meninos que não sente a camisola que veste, que se amedrontam no próprio estádio perante o rival do norte? Que perde uma eliminatória com uma vantagem de 2 golos alcançada fora?
Ganharam a taça da liga, não fizeram mais que a sua obrigação! Agora não achem é que já está tudo sanado, porque não está. Esta vitória não soube a nada e não apaga da memória o título comemorado na Luz e a eliminação da Taça de Portugal. O capitão nem devia tirar a camisola, devia sim bater no peito com toda a força que tem e gritar com os colegas de equipa que este é o único caminho a seguir quando vestimos esta camisola!
Nem vale a pena falarem de ingratidão para com o capitão, pois não é essa a questão, é sim de fazer perceber a toda a estrutura o que realmente está em causa!
Onde é que está o Presidente do SLB na semana que antecede o jogo que pode decidir a entrega do título ao Rival do Norte? Depois dessa vergonha, onde é que ele estava? Onde é que estava antes do jogo da taça? Mas ele não “sente” essas derrotas como nós?
Que parvoíce a minha, claro que não sente!!!Se no topo a atitude é essa, obviamente a estrutura abaixo segue pelo mesmo diapasão!
A possível passagem á final da Liga Europa (calma que ainda não estamos lá), é um feito extraordinário, e uma vitória na final será única!! Mas que não apaga da memória uma época de desilusões…..não apaga, e não esconde uma época mal planeada , mas isso falaremos mais tarde!
Como o Astutillo Malgioglio disse e bem, precisávamos de um bi-campeonato ou de um tri, mas não vamos lá chegar desta forma!
Astutillo..."estou contigo miúdo!"

João Oiveira disse...

Vejo muitos benfiquistas incomodados com a meia-final da taça. Lembrem-se que perdemos 2 grandes jogadores antes desse jogo. Lembrem-se que nessa meia-final fomos superiores ao Porto durante 135 minutos. Eles apenas foram superiores durante 45 e muito dessa superioridade deveu-se ao inclinar de campo de Xistra. Lembrem-se que fomos constantemente roubados durante 180 minutos. Não duvidem que com 2 arbitragens sérias estávamos agora no Jamor. Apesar de erros próprios, não estamos devido a algo que não podemos controlar. As arbitragens. Quanto ao resto acho bem que se critique o que está mal. Mas apenas no final da época. Agora não é a altura certa porque esta ainda não acabou e ainda temos um grande troféu para disputar.

GM disse...

Só não entendo é essa necessidade de exposição para ser atacado.
Manifesta a sua posição e pronto, homem.

No que ao meu juìzo diz respeito, não contraponho nada do que li. Bem pelo contrário. É limpinho.


P.S. Bem denunciado através da última frase...