quarta-feira, 27 de abril de 2011

Sem espinhas.

Todo e qualquer negócio em torno de Fábio Coentrão que não implique o pagamento directo da cláusula de rescisão é um mau negócio. Mais do que isso, é um negócio ruinoso.

9 comentários:

piazzanuova disse...

Temo que ficaremos com muitas espinhas atravessadas na sequência desse negócio.

Nessuno Dorma disse...

Tens razão, piazza. O verdadeiro problema é que não há milhão que preencha o lugar do Coentrão (que rima mais fatela...).

piazzanuova disse...

Esse slogan é muito bom!

NÃO HÁ MILHÃO, QUE VALHA O COENTRÃO!

NÃO HÁ MILHÃO, QUE VALHA O COENTRÃO!

NÃO HÁ MILHÃO, QUE VALHA O COENTRÃO!

Á atenção das claques...

basten disse...

óbvio que um euro abaixo da cláusula é mau negócio. mas é o que vai acontecer e não vai ser um euro...

inespugnabile disse...

menos do que isso... menos do que isso... e não mais do que isso... eheheehehehehe

Paulagago disse...

Se ele até ficava no Benfica supostamente, tanto ele como o pai falaram nisso deviam melhorar-lhe o contrato. Nada de contratos vitalícios, mas pelo menos segura-lho mais um anito ou dois. Isto só eu a falar, porque ele vai sair por meia dúzia de tostões já esta época.
QUem vai lucrar com este negócio é a equipa para onde ele vai, só espero que ele saiba escolher e não faça como o Rui Costa que foi jogar para uma Fiorentina, quando poderia ter ido logo para um grande clube europeu.

SAUDAÇÕES GLORIOSAS

Cosimo Damiano disse...

O Rui Costa não escolheu a Fiorentina.

O Rui Costa tinha a Europa a seus pés e escolheu foder a carreira porque era a Fiorentina quem mais dinheiro dava ao Benfica.

Soubesse ele o que fariam com esse dinheiro e teria ido para o Barcelona para se tornar o melhor jogador da Europa.

Quanto ao Fábio:

Qualquer oferta pelo Fábio é escassa.

Neste momento o Fábio é quase tudo no Benfica.
Deveriamos pensar em construir uma equipa para acompanhar o Fábio e ao invés, como sempre, baixaremos a fasquia...

Passaralho disse...

É por estas e por outras que os corruptos nos vão ultrapassando a passos largos.

Dominam claramente a nível nacional, são uma equipa de top na Europa, e quando vendem, já os jogadores renderam 3 ou 4 anos no mínimo, mas render a sério, e recebem o que pedem.

É evidente que há algumas excepções, poucas, mas a regra é esta.

No Benfica, é ao contrário.
Basta ver, da equipa campeã, quantos já foram, por que valores, e quantos vão este defeso e por que valores.

É aqui que se perdem e ganham campeonatos e taças, europeias ou nacionais.
É aqui que se constrói a hegemonia, o poder e o respeito dos adversários.

É inadmissível o que têm feito, constantemente, ao Benfica.
É inadmissível as trocas e baldrocas mal explicadas em cada negócio.

Se for em Madrid então, JAZUS!

Cumprimentos,
Benfica Sempre!

Rui disse...

Eu já estou farto desta merda. Só saem pela cláusula de rescisão e depois é o que se vê. Chega de mentiras. Se têm de vender, digam-no. Não venham é quere enganar os sócios e fazê-los passar por parvos.

O Coentrão é o jogador mais desiquilibrador do plantel e o de maior raça. 30 milhões é pouco para um jogador como ele. Há muito que não tínhamos um assim e tão cedo não voltaremos a ter. Devia ficar mais 2 anos, pelo menos.