quarta-feira, 6 de abril de 2011

A verdade inconveniente

De 1981 à data de hoje, disputaram-se 30 campeonatos. Ganhámos 9.

Esta é a verdade inconveniente. Temos de mudar. E rápido.

3 comentários:

L. disse...

mudar é o quê? arranjar maneira de frutar árbitros?

a verdade é que é necessário tirar-lhes o poder. mas como viste nos teatrinhos dos estatutos, não há como. eles têm 3/4 dos clubes da liga no bolso mais não sei quantas associações distritais. e vieira não tem culpa disso, nem retirar o apoio dado indevidamente a FG muda algo.

sugestões?

piazzanuova disse...

Aumentar a estrutura da SAD, para o dobro.

Acabar com a política de comissionismo, na contratação de jogadores como F. menezes.

Incluir OBRIGATORIAMENTE 5 jogadores da formação no plantel após 2 anos em clubes da 1ª Liga.

Acabar de vez com o apoio às instituições que tanto prejudicam o Clube. Liga e Olivedesportos. Para esta é preciso tomates. Achas que o fazem?

Estas são algumas sugestões que te dei. Agora é a tua vez...

Edgar disse...

Garantir receitas para o nosso cube condizentes com o potencial da marca Benfica, nomeadamente, através da renegociação dos direitos televisivos dos jogos da nossa equipa de futebol - obviamente com outro operador -, garantindo, assim, a distância justa para os nossos principais rivais.

Continuação no investimento na equipa de futebol. Contratação de jovens e talentosos atletas, capazes de se revelarem mais-valias, a curto/médio prazo, nos planos desportivo e financeiro.

Captação de mais e melhores investidores para o fundo, na sequência das boas vendas efectuadas nos últimos meses (Di Maria, Ramires e David Luiz)

Reembolso do investimento nesses jogadores, e respectivo lucro das suas vendas para o clube (e menos comissões), e reinvestimento alto na equipa de futebol, permitindo a contratação de atletas menos jovens, com valor reconhecido internacionalmente (como fez o Shalke com o Raul; ou o Hamburgo com Van Nistelrooy).

Nesta mescla de jovens e homens feitos integrar, gradualmente, atletas das camadas jovens, de preferência, portugueses e internacionais.

Presença assídua e competente na Liga dos Campeões.

Retirar o apoio institucional dado ao actual presidente da Liga e seus restantes órgãos, após o que se passou ao longo desta época.

Não perder a humildade e a concentração após o sucesso - sobretudo, não deixar JJ falar aquando envolto na sua capa de vaidade.

p.s.: basicamente, aumentar as diferenças de receitas e fazer uma equipa que com dois/três penáltis assinalados contra por jogo, consiga marcar três/quatro golos às equipas de m**** que disputam este campeonatozinho.